Professores: Aline,Ney Claiton.

26
Out 09

Postem aqui Resumos e links (fotos) sobre.

publicado por cmlem às 18:43

A Isomeria foi criada por Berzelius no ano de 1830 e no do grego que significa mesma composição. Para explicar a isomeria de uma maneira mais simples é possível dizer que ela é o fenômeno que compartilha substancias de mesma forma molecular, mas que apresentam estruturas diferentes.

1.1 * Isomeria geométrica: análise da posição dos átomos num plano imaginário (tridimensional). Os ácidos maleico e fumárico são classificados como isômeros geométricos em razão de suas estruturas espaciais:

Os isômeros possuem a mesma fórmula molecular como também a mesma fórmula estrutural plana, a diferença está na posição das ramificações – COOH: no isômero cis elas se posicionam do mesmo lado e no isômero trans, ocupam lados opostos.

O prefixo “Cis” pode ser representado pela letra Z e “Trans” pela letra E. Desta forma temos: Z- butenodioico e E- butenodioico.

1.2* • Isomeria óptica: estuda o comportamento das substâncias submetidas a um feixe de luz polarizada. Algumas substâncias têm a propriedade de desviar o plano de vibração da luz, elas são, por isso, denominadas de isômeros ópticos.

Para entender a Isomeria óptica atente-se para o estudo da luz. A luz emitida por uma lâmpada incandescente é constituída de ondas eletromagnéticas, que se propagam com vibrações em infinitos planos, formando um movimento espiralado. Se essas vibrações passarem por um filtro, teremos então a luz polarizada: vibração em apenas um plano.

ADRIANA SILVA OLIVEIRA 3ºB MATUTINO
ADRIANA OLIVEIRA a 29 de Outubro de 2009 às 23:19

Imagem do 1.1 (Isomeria Geométrica)
http://www.mundoeducacao.com.br/upload/conteudo/fig_2-geometrica(1).jpg

Imagem do 1.2 (Isomeria óptica)

http://www.mundoeducacao.com.br/upload/conteudo/isomeria%20esp%20luz.jpg

ADRIANA SILVA OLIVEIRA 3B MATUTINO
ADRIANA OLIVEIRA a 30 de Outubro de 2009 às 15:54

Visão envolve isomeria Geométrica

Na retina - camada que fica na parte posterior do olho - existem células fotorreceptoras (isto é, receptoras de luz) que contém uma sustância chamada cis-retinal. A incidência de luz provoca a sua transformação em trans-retinal, reação que gera um impulso elétrico que é enviado ao cérebro. Lá os impulsos são interpretados, compondo as imagens que vemos.
H21C14 C4H5O H21C14 H
C = C LUZ C = C
H H H C4 H5O

Cis-retinal trans-retinal

O olho dispõe de mecanismos capazes de reconverter o trans-retinal em cis-retinal, estando, desta maneira, pronto para receber mais luz. Em cada segundo esses eventos se repetem milhões de vezes em nossos olhos.
O retinal é produzido pelo organismo a partir da vitamina A. A ausência dessa vitamina na dieta alimentar provoca uma doença conhecida como “cegueira noturna”, caracterizada pela incapacidade de enxergar em ambientes pouco iluminados.
Na cenoura existe um a substância denominada B-caroteno que, quando ingerida, é convertida em vitamina A. Assim, comer cenouras evita certos tipos de distúrbios visuais. Isso, é claro, não assegura que quem as coma em grande quantidade vá possuir uma visão acima do normal (como acreditam algumas pessoas), pois a presença da retinal garante o funcionamento de parte do aparelho visual, apenas.
Isadora Rocha 3º "B" Matutino a 30 de Outubro de 2009 às 16:52

A isomeria geométrica (ou isomeria cis-trans) é um tipo de estereoisomeria dos alquenos e cicloalcanos. Se distingue entre o isómero cis, no que os substituintes estão no mesmo lado da dupla ligação ou no mesmo lado do cicloalcano, e o isômero trans, nos que estão no lado oposto da dupla ligação ou em lados opostos do cicloalcano.


Thaina Cotrim a 5 de Novembro de 2009 às 17:00

Isomeria é comum entre moléculas orgânicas. Os isômeros possuem a mesma fórmula molecular, porém diferem em suas estruturas e propriedades. Foram considerados na abordagem de isomeria nos compostos orgânicos dois tipos de isomeria:

- Geométrica: cuja principal diferença entre os isômeros é quanto ao tipo de ligação entre os átomos.

- Ótica: cuja principal diferença entre os isômeros consiste em moléculas não-superponíveis


Isomeria óptica

Se os compostos têm a mesma fórmula estrutural e apresentam atividade óptica diferente (capacidade de desviar o plano da luz polarizada), a isomeria é denominada óptica. Os isômeros ópticos são pares de substâncias simétricas uma em relação à outra (como a mão direita e a esquerda). Cada uma delas gira o plano da luz polarizada num sentido. Esse fenômeno é característico dos compostos que apresentam um átomo de carbono assimétrico (ligado a quatro radicais ou átomos diferentes entre si). As substâncias que desviam o plano da luz para a direita são chamadas de dextrógiras (representadas pelo sinal +) e as que desviam para a esquerda, levógiras (representadas pelo sinal -). A atividade óptica é a única propriedade física que diferencia esses compostos, chamados isômeros ópticos, enantiômeros ou antípodas ópticos.

PALOMA TEIXEIRA 3ºBMAT
paloma a 7 de Novembro de 2009 às 20:39

Isomeria é comum entre moléculas orgânicas. Os isômeros possuem a mesma fórmula molecular, porém diferem em suas estruturas e propriedades. Foram considerados na abordagem de isomeria nos compostos orgânicos dois tipos de isomeria:

- Geométrica: cuja principal diferença entre os isômeros é quanto ao tipo de ligação entre os átomos.

- Ótica: cuja principal diferença entre os isômeros consiste em moléculas não-superponíveis
Paloma a 7 de Novembro de 2009 às 20:47

Isomeria é comum entre moléculas orgânicas. Os isômeros possuem a mesma fórmula molecular, porém diferem em suas estruturas e propriedades. Foram considerados na abordagem de isomeria nos compostos orgânicos dois tipos de isomeria:

- Geométrica: cuja principal diferença entre os isômeros é quanto ao tipo de ligação entre os átomos.

- Ótica: cuja principal diferença entre os isômeros consiste em moléculas não-superponíveis
Isomeria geométrica

Também conhecida como isomeria cis-trans, a isomeria geométrica ocorre em compostos em que há uma rigidez na estrutura molecular. Essa rigidez está quase sempre associada à presença de uma dupla ligação ou de anéis de átomos na substância. Na maioria dos compostos em que dois carbonos estão ligados por uma dupla ligação, cada um deles também faz ligações simples com dois outros átomos (ou grupos de átomos), que podem diferir entre si. Os dois átomos de carbono e os quatro átomos, ou grupos de átomos, diretamente ligados a eles estão presos num mesmo plano pela dupla ligação. Existem portanto dois arranjos diferentes: um, chamado cis, em que os dois átomos ou grupos idênticos estão do mesmo lado da dupla ligação, e outro, chamado trans, em que estão em lados opostos.

Em cada par, o isômero cis difere do trans tanto física quanto quimicamente.

No 2-buteno, por exemplo, verifica-se que os dois grupamentos metil (CH3) ligados a carbonos diferentes podem estar do mesmo lado da dupla ligação. Nesse caso, o nome completo do isômero é cis-2-buteno. Quando o grupamento está em lados opostos, o isômero é chamado trans.

Para cada dupla ligação, podem existir dois isômeros geométricos. Quando há n duplas ligações, o número de isômeros geométricos possíveis é 2n.

Podem apresentar isomeria do tipo cis-trans todos os compostos com duplas ligações do tipo C=C ou C=X, ou ainda X=X, tendo X número de oxidação superior a 2, como o nitrogênio, por exemplo. Em compostos cíclicos, pode-se considerar que o anel divide o espaço em dois planos. Assim, os radicais estão localizados no mesmo plano ou em planos opostos
Paloma a 7 de Novembro de 2009 às 20:49

A isomeria geométrica só ocorre em moléculas que apresentam ligação dupla ou ciclo. Átomos de carbono unidos por ligação simples têm possibilidade de rotação livre, por isso uma das estruturas pode ser convertida na outra através da rotação de um dos carbonos ao redor do eixo que une os carbonos 2 e 3 da estrutura.

Já se os carbonos 2 e 3 estivessem unidos através de uma ligação dupla, a situação seria diferente. A ligação dupla impede a rotação dos carbonos participantes da mesma. Os carbonos 2 e 3 são trigonais e se dividirmos o plano a que pertencem todos os carbonos através do eixo da ligação dupla, teríamos a certeza de estarmos frente a dois compostos diferentes. Em um dos casos, os grupos CH3 se encontram de um mesmo lado e de outro, estarão de lados diferentes. Quando estes grupos estão de um mesmo lado, temos o cis-2-buteno. Quando estes grupos estão de lados diferentes, temos o trans-2-buteno.

CIS => do mesmo lado

TRANS => de lados opostos

Para que ocorra a isomeria geométrica, cada um dos carbonos participantes da dupla devem apresentar ligantes diferentes. Os átomos de carbono participantes de um ciclo ou anel também são impedidos de girar em torno do eixo da ligação, com isso a isomeria geométrica também pode ocorrer em compostos cíclicos. Para isso, basta que, pelo menos, 2 átomos de carbono participantes do ciclo possuam ligantes diferentes. Os átomos de carbono que apresentam os ligantes diferentes não precisam ser vizinhos.
Gianne Rocha, 3º "B" a 8 de Novembro de 2009 às 17:07

Na retina - camada que fica na parte posterior do olho - existem células fotorreceptoras (isto é, receptoras de luz) que contém uma sustância chamada cis-retinal. A incidência de luz provoca a sua transformação em trans-retinal, reação que gera um impulso elétrico que é enviado ao cérebro. Lá os impulsos são interpretados, compondo as imagens que vemos.
H21C14 C4H5O H21C14 H
C = C LUZ C = C
H H H C4 H5O

Cis-retinal trans-retinal

O olho dispõe de mecanismos capazes de reconverter o trans-retinal em cis-retinal, estando, desta maneira, pronto para receber mais luz. Em cada segundo esses eventos se repetem milhões de vezes em nossos olhos.
O retinal é produzido pelo organismo a partir da vitamina A. A ausência dessa vitamina na dieta alimentar provoca uma doença conhecida como “cegueira noturna”, caracterizada pela incapacidade de enxergar em ambientes pouco iluminados.
Na cenoura existe um a substância denominada B-caroteno que, quando ingerida, é convertida em vitamina A. Assim, comer cenouras evita certos tipos de distúrbios visuais. Isso, é claro, não assegura que quem as coma em grande quantidade vá possuir uma visão acima do normal (como acreditam algumas pessoas), pois a presença da retinal garante o funcionamento de parte do aparelho visual, apenas.
francielle fernandes 3B a 9 de Novembro de 2009 às 15:44

Visão envolve isomeria Geométrica

Na retina - camada que fica na parte posterior do olho - existem células fotorreceptoras (isto é, receptoras de luz) que contém uma sustância chamada cis-retinal. A incidência de luz provoca a sua transformação em trans-retinal, reação que gera um impulso elétrico que é enviado ao cérebro. Lá os impulsos são interpretados, compondo as imagens que vemos.


H21C14 _ _ C4H5O H21C14_ _ H
_ C = C_ LUZ _ C = C_
H H H C4 H5O

Cis-retinal trans-retinal

O olho dispõe de mecanismos capazes de reconverter o trans-retinal em cis-retinal, estando, desta maneira, pronto para receber mais luz. Em cada segundo esses eventos se repetem milhões de vezes em nossos olhos.
O retinal é produzido pelo organismo a partir da vitamina A. A ausência dessa vitamina na dieta alimentar provoca uma doença conhecida como “cegueira noturna”, caracterizada pela incapacidade de enxergar em ambientes pouco iluminados.
Na cenoura existe um a substância denominada B-caroteno que, quando ingerida, é convertida em vitamina A. Assim, comer cenouras evita certos tipos de distúrbios visuais. Isso, é claro, não assegura que quem as coma em grande quantidade vá possuir uma visão acima do normal (como acreditam algumas pessoas), pois a presença da retinal garante o funcionamento de parte do aparelho visual, apenas.
José de Carvalho Neto 3ºC Matutino a 9 de Novembro de 2009 às 16:33

Visão envolve isomeria Geométrica

Na retina - camada que fica na parte posterior do olho - existem células fotorreceptoras (isto é, receptoras de luz) que contém uma sustância chamada cis-retinal. A incidência de luz provoca a sua transformação em trans-retinal, reação que gera um impulso elétrico que é enviado ao cérebro. Lá os impulsos são interpretados, compondo as imagens que vemos.

O olho dispõe de mecanismos capazes de reconverter o trans-retinal em cis-retinal, estando, desta maneira, pronto para receber mais luz. Em cada segundo esses eventos se repetem milhões de vezes em nossos olhos.
O retinal é produzido pelo organismo a partir da vitamina A. A ausência dessa vitamina na dieta alimentar provoca uma doença conhecida como “cegueira noturna”, caracterizada pela incapacidade de enxergar em ambientes pouco iluminados.
Na cenoura existe um a substância denominada B-caroteno que, quando ingerida, é convertida em vitamina A. Assim, comer cenouras evita certos tipos de distúrbios visuais. Isso, é claro, não assegura que quem as coma em grande quantidade vá possuir uma visão acima do normal (como acreditam algumas pessoas), pois a presença da retinal garante o funcionamento de parte do aparelho visual, apenas.
José de Carvalho Neto 3ºC Matutino a 9 de Novembro de 2009 às 16:34

Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
2009

Ecode By:
pesquisar
 
blogs SAPO